Sign in

Hoje um leitor, amanhã um batedor


Vocês acharam que éramos frágeis,

Como uma bolha de sabão soprada por um menino distraído

Vocês acharam que nossas intenções eram dúbias

E não puderam ver nossa cultura de ternura,

nossa harmonia com o dia

E quando vocês vieram com pesados maquinários e venenoso mercúrio

Achando, confiantes, que era questão de tempo,

Aconteceu o impensável e o tempo parou

A bolha de sabão continha em si o universo

E dentro deste universo outras ainda, que

Pequeninas,

Tinham ligação com todo o resto

E, de presto, descobriram que nada podiam

Seu trator estancou, seu tempo se revelou raso

como rio…



As pessoas exigem a liberdade de expressão como compensação pela liberdade de pensamento que raramente usam. Kierkegaard


Chegando na reta final do mestrado, um anúncio se faz necessário


Elogio aos meus avôs através de leituras

Montagem de duas pinturas de Renoir — O Almoço dos Barqueiros (1881) e Au Cafe (1877) — estariam pensando um no outro?

Tempo que ficou fragmentado em quadros, em cenas que costumam ir e vir de minha lembrança, lembrança que somada a outras nunca forma a memória do que eu fui ou do que outros foram para mim. Uma quase memória, ou um quase romance, uma quase biografia. Um quase quase que nunca se materializa em coisa real como esse embrulho, que me foi enviado tão estranhamente. E, apesar de tudo, tão inevitavelmente. Cony, Carlos Heitor. Quase memória


Dando conta das promessas feitas a mim mesmo

Dito isso, de repente, ele se sentiu confuso e empalideceu: de novo, a horrível e recente sensação de um frio mortal perpassou seu espírito; mais uma vez, de súbito, ficou absolutamente claro e evidente, para ele, que estava dizendo uma mentira terrível, que agora não só nunca mais teria tempo para conversar horas e horas como não poderia nunca mais simplesmente conversar com ninguém sobre o que quer que fosse.
Crime e Castigo (Dostoiévski, Fiódor)


Olá, vamos escrever?

podcast originado do áudio do vídeo ao vivo; funciona melhor com o vídeo, apesar de todos os meus esforços
Photo by AltumCode on Unsplash


o o que pode dar errado com uso inadvertido de drogas psicodélicas

Mas o homem que torna a entrar pela “porta na muralha” nunca será exatamente igual àquele que por ela saiu. Será mais sábio, mas menos presunçoso; mais feliz, mas menos autocomplacente; mais humilde no reconhecimento de sua ignorância, mas também mais bem equipado para compreender a relação entre as palavras e as coisas, entre o raciocínio sistemático e o Mistério insondável que, sempre em vão, ele tenta compreender. Huxley, Aldous. As portas da percepção (pp. 55–56). Biblioteca Azul. Edição do Kindle.

W. Barros Dantas Paniagua

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store